Estudar em Portugal - Rumo ao ENEM

Estudar em Portugal com a nota do ENEM Estudar em Portugal com a nota do ENEM

13 de Setembro de 2018

Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), 1200 estudantes brasileiros utilizaram, até hoje, suas notas do ENEM 2017 para ingressar numa das 23 Instituições de Educação Superior (IES) em Portugal.
Você também pode estudar em Portugal. Veja como:

O Convênio com o ENEM
I. A quem o projeto se destina
Àqueles que tenham feito o ENEM nos últimos três anos (2015, 2016 ou 2017), tirado, no mínimo, 500 pontos em cada uma das provas e, após o cálculo da nota portuguesa, alcançado, no mínimo, 600 pontos.

II. Pré-Requisitos
Não ser nacional de um Estado-membro da União Europeia;
Não morar há mais de dois anos em Portugal (ininterruptamente);
Ter concluído o Ensino Médio;
Não ter nacionalidade portuguesa;
Não ter requerido ingresso através dos regimes especiais de acesso e ingresso organizados a nível nacional pela DGES (provas próprias).
Nota: é necessário que se alcance, no mínimo, 600 pontos na média final.

III. Cálculo manual
1º - Calcule a média geral das suas notas no ENEM, assim:

Áreas de conhecimento analisadas
C HUM - Ciências Humanas e suas Tecnologias
C NAT - Ciências da Natureza e suas tecnologias
LING - Linguagens, Códigos e suas tecnologia
MAT - Matemática e suas tecnologias
RED - Redação
Média das notas no ENEM: (RED+MAT+C NAT +C HUM+LING) / 5

Alguns cursos referem esta nota como a “Nota Global do ENEM”

2º - Confirme quais as áreas de conhecimentos verificadas para os cursos que deseja candidatar-se.

Note que para alguns cursos não serão utilizadas todas as notas do ENEM, somente aquelas que se aproximam dos conteúdos exigidos no sistema português.

Depois que escolher os cursos que deseja se candidatar, basta verificar se as suas notas do ENEM atingem os requisitos mínimos para efetuar esta candidatura.

IV. Documentação
A lista de documentos exigidos varia de acordo com a instituição portuguesa, entretanto, no geral, é necessário providenciar:
Cópia da identidade e do passaporte;
Declaração de conclusão do ensino médio;
Notas do Enem;
Seguro saúde;
Vacina antitetânica.


V. Inscrição/Candidaturas
Feita diretamente pelo site das Universidades, a inscrição é dividida em etapas, com seus prazos próprios. O aluno não tem número máximo de candidaturas a fazer, e pode se inscrever em quais universidades quiser. O processo de chamamento varia, podendo ser feito através de e-mail, telefone, ou mesmo publicação de listas oficiais, chamados de “listão” no Brasil. A partir do momento do contato é preciso providenciar a documentação necessária, observando sempre o prazo estabelecido para que a vaga não seja perdida. Os procedimentos de matrícula são todos on-line, não sendo necessário o deslocamento do aluno até Portugal antes do início das aulas.

VI. Passo a Passo
I. Escolha o curso
II. Verifique se cumpre os pré-requisitos
III. Calcule a nota
IV. Consulte mensalidades e outros custos
V. Procure saber mais sobre estudos internacionais
VI. Cheque o cronograma de inscrições

VII. Cursos Disponíveis
Graduação, Especialização, Mestrado e Mestrado Integrado.

VIII. Custos
A cooperação firmada entre os governos de Portugal e do Brasil tem como objetivo apenas o compartilhamento de dados das notas do ENEM. Desta forma, é o aluno quem deve arcar com todos os custos de inscrição, matrícula, residência, alimentação, transporte, entre outros quando estiver em Portugal. O convênio é firmado entre universidades públicas e privadas, todavia, pode ser cobrado do aluno uma anuidade, podendo ser paga em até oito parcelas, chamada de propina.

IX. Vida Acadêmica
O ano letivo português inicia em setembro e se estende até junho. Os títulos de graduação, em Portugal, são todas de licenciatura, inclusive as consideradas como bacharelado aqui no Brasil. Há também o menor: pequena especialização em um outro curso, além do Mestrado Integrado, com possibilidade de concluir a graduação e o mestrado em até cinco anos. Não diferente do Brasil, em Portugal existe também o trote, conhecido, por lá, como praxe, que facilita a integração dos estudantes e possibilita maior contato com os alunos portugueses.

X. Morar em Portugal
Para permanecer em Portugal, é necessário que o aluno tire o visto temporário de residência na Embaixada Portuguesa. O documento tem validade de 120 dias. Tal visto, a depender da Universidade, pode ser renovado ou oficializado, através do Visto de Residência (em que o aluno deve comprovar residência fixa e condições financeiras para se manter no país).

XI. Benefícios
Diploma reconhecido em toda União Europeia.

XII. Diploma
O diploma deve ser revalidado no Brasil, em caso de o aluno desejar exercer sua profissão no país, obedecendo os critérios exigidos na área de formação. Você pode saber mais através do link.

i) Graduação
O graduado deve procurar uma universidade pública reconhecida pelo MEC, que ministre o curso em que o estudante tenha se formado ou equivalente. Após a escolha, é preciso abrir o processo de revalidação apresentando a cópia do diploma e documento oficial da faculdade estrangeira, contendo datas, horários, currículos e ementas das disciplinas cursadas, assim como o histórico escolar. A documentação deve ser autenticada pelo Consulado Brasileiro.

ii) Pós-Graduação
A revalidação dos certificados e títulos de mestrado só podem ser concedidas por instituições federais de ensino superior que ofereçam especializações em área de conhecimento idêntica ou afim, cuja avaliação da Coordenadoria de Aperfeiçoamento de Ensino Superior (CAPES), cujo nível seja A e B.

XIII. Observações
É impossibilitado ao aluno ingressante internacional se candidatar ao curso de Medicina, sendo necessária a realização do Concurso Nacional de Acesso (concurso próprio de Portugal), equiparado ao ENEM brasileiro.

XIV. Universidades Conveniadas
1. Universidade de Coimbra (UC), Coimbra
2. Universidade de Aveiro (UA), Aveiro)
3. Universidade dos Açores (UAC), Ponta Delgada
4. Universidade da Beira Interior (UBI), Covilhã
5. Universidade de Algarve (UAlg), Faro
6. Universidade de Lisboa (ULisboa), Lisboa
7. Universidade Lusófona (ULusófona), Lisboa
8. Universidade da Madeira (UMa), Funchal
9. Universidade do Minho (Uminho), Braga
10. Universidade do Porto (U.Porto), Porto
11. Instituto Politécnico de Leiria (IPLeiria), Leiria
12. Instituto Politécnico de Beja (IPBeja), Beja
13. Instituto Politécnico de Bragança (IPB), Bragança
14. Instituto Politécnico do Porto (IPP), Porto
15. Instituto Politécnico Portalegre (IPPortalegre), Portalegre
16. Instituto Politécnico do Cávado e Ave (IPCA), Barcelos
17. Instituto Politécnico de Coimbra (IPC), Coimbra
18. Instituto Politécnico da Guarda (IPG), Guarda
19. Instituto Politécnico de Viseu (IPV), Viseu
20. Instituto Politécnico de Santarém (IPSantarem), Santarém
21. Instituto Politécnico de Setúbal (IPS), Setúbal
22. Cooperativa de Ensino Superior Politécnico e Universitário (Cespu), Granda
23. Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB), Castelo Branco
24. Universidade Lusófona do Porto (ULP), Porto
25. Universidade Portucalense Infante D. Henrique (UPT), Porto
26. Instituto Universitário da Maia (Ismai), Maia
27. Instituto Politécnico da Maia (Ipmaia), Maia
28. Universidade Católica do Porto (UCP), Porto
29. Universidade Fernando Pessoa (UFP), Porto


O que você está buscando?